terça-feira, 15 de dezembro de 2015

AVE MARIA

Nesse final de semana fui conhecer o Santuário Nacional de Aparecida do Norte. Fé e concepções religiosas à parte, é um lugar muito interessante, catalizador de energias mentais poderosíssimas, despendidas por milhares de romeiros de todos os tipos e procedências, a maioria gente simplória, cheia de respeito e muitas esperanças. O turismo é muito curioso e baseado no relato dos pescadores que encontraram a imagem da Santa em 1717. Observei detalhadamente a arquitetura da Basílica, sua posição geográfica, seu exterior, seus múltiplos interiores; subi na torre de 100 metros e visitei os dois museus que ela abriga. Naveguei no rio Paraíba do Sul. Pensei, refleti, comparei, discuti, orei, constatei a intensidade da vida extra-física do lugar. Me emocionei ao lembrar da minha avó materna e da madrinha (as romeiras Maria e Manoela), tendo a impressão viva de que elas me visitaram em alguns momentos. Vi padres bem velhinhos recebendo confissões e liberando as pessoas de suas culpas e tormentas; vi jovens sacerdotes orientando o comportamento politico na missa. Vi tantas coisas que nem um livro seria suficiente para registrar minhas impressões. Vi um helicóptero chegando e saindo do Santuário, carregando alguém ou coisas importantes. Voltei mais convicto na minha certeza e mais crente na simplicidade dos que creem. Tudo por Marta e Maria.

Nenhum comentário: