sábado, 23 de maio de 2015

Corações apertados e temerosos


Reencarnaram nas últimas décadas e vão continuar renascendo, nos quatro cantos da Terra, em suas famílias afins e devedoras, uma gigantesca legião de Espíritos moralmente atrasados, provenientes de planos e mundos baixos, governados pelos instintos. São almas muito egocêntricas, anti-sociais, acostumadas a viver sob o jugo e a opressão de líderes violentos e psicopatas do astral inferior. Quando ingressam na carne rejeitam a educação familiar e escolar e rapidamente se ligam aos comparsas para a prática de todas as formas de crimes em organizações perigosas, sectárias, que não respeitam nenhum valor ou moral que não sejam do seu interesse. Verdadeiras matilhas de lobos insanos, presentes diariamente nos noticiários policiais. São comandados mentalmente por entidades piores do que eles, proibidas de estar em contato com coletividades mais moralizadas. O uso da crueldade e abusos completamente fora dos nossos padrões são indícios da presença deles. Vão aproveitar, a seu modo, os últimos momentos dessa transição que vai conduzi-los finalmente para planetas primitivos (Absyntus), onde a sociedade humana ainda dá os primeiros passos de organização (uivos e ranger dos dentes). Isso está revelado de forma simbólica no Apocalipse de João, quando o apóstolo vidente se refere à soltura de Satanás, para que se cumpra as profecias de reajuste moral do planeta e nossa entrada definitiva na categoria de Mundo Regenerado. Oração e vigilância ainda são as melhores defesas contra esse grande mal, que também vai passar.

sexta-feira, 22 de maio de 2015

Precisamos viver



Resposta do Espírito para as minhas dúvidas e de colegas que nasceram marcados para viver "atormentados".


"Escritores vivem mental e literalmente em outra dimensão. Suas cabeças vivem em permanente atividade perturbadora, como um turbilhão de ideias que quase sempre não são suas e sim formas-pensamento que circulam livremente no Éter em complexas conexões, produto de mentes que estão presas na carne ou que já passaram para o outro "lado". Eles funcionam como antenas e minúsculos cabos de conexão, ultra sensíveis, sempre ansiosos, inquietos, indisciplinados, desfocados, viciados e cheios de manias, que provavelmente também não são componentes das suas personalidades e sim de inteligências com as quais entram em constante sintonia de ideias e sentimentos. Oscilam sempre e manifestam isso com uma constante indecisão diante das coisas. Não são bons maridos, nem bons pais, nem bons namorados, nem bons profissionais, nem bons devotos, nem bons cidadãos. Quando conseguem exercer esses papeis sociais com certa retidão, amargam um intenso sofrimento íntimo. Muitos deles, como todos os outros artistas, se matam porque vivem vivendo a vida dos outros e se cansam de viver as suas próprias vidas. Muitos continuam vivendo como sobreviventes de si mesmos.".


É isso.

terça-feira, 19 de maio de 2015

"Viver é melhor opção" foi lançado em São Paulo com talk show

Mais de 300 exemplares vendidos no lançamento do novo livro de André Trigueiro na Livraria Cultura em São Paulo (18 de maio). A noite de autógrafos foi antecedida por um talk show gravado especialmente para a Rádio CBN, ancorado por Tânia Moraes, e teve como ponto alto a manifestação de uma pessoa que foi ao evento para manifestar o desejo de se matar. O jornalista se dirigiu ao convidado dizendo que o "Sérgio" que compareceu no evento foi a metade dele que ainda tinha vontade de viver e que a outra metade que pensava em suicídio havia ficado em casa. O livro tem sete capítulos com uma curiosa pesquisa sobre a história e a atualidade da prevenção do suicídio no Brasil e no mundo. No capítulo final foi citado pelo autor um trecho do Livro dos 50 anos do CVV (Como Vai Você?) no qual é identificado o DNA espírita do Centro de valorização da Vida. O talk show será exibido no próximo sábado (23 de maio) na CBN.






sábado, 2 de maio de 2015

sexta-feira, 1 de maio de 2015

Mistificações, bajulações e personalismos.

Herculano Pires, conhecido intelectual e escritor espírita, amigo pessoal de Chico Xavier, não escondia sua opinião sobre o amigo: como médium, era de altíssima qualidade; como pessoa, era humano como qualquer um de nós: ingênuo e bondoso, aceitava tudo e a todos para não cultivar inimizades e situações constrangedoras, mesmo com os falsos e bajuladores que se aproveitam da sua condição de simplicidade. Estes até hoje exploram sua imagem e questionáveis ideias e opiniões sobre temas polêmicos, que quase sempre guardava extrema discrição. São revelações tidas como segredos de exclusividade duvidosa, alimentados pela intenção de criar falso prestígio em torno da intimidade do médium. Há também - e sempre existiu - um culto personalista pela figura do Chico, sempre repudiado pela nossas mais sensatas e respeitadas lideranças e que hoje persiste de forma exagerada e até abusiva. Atentemos, pois são bons pretextos para que o Espiritismo seja banalizado e, como sempre, atacado pelos adversários de sempre.