domingo, 25 de setembro de 2016

Legião da Boa Vontade


Nossa gratidão à obra magnífica de Alziro Zarur e seus confrades. Foram os patrocinadores da rádionovela Memórias de um Suicida, da obra de Yvone Pereira- Camilo Castelo Branco.

Fotos: Templo da Paz, em Brasília. Por Emmanuela Barros

Alziro Abrahão Elias David Zarur (Rio de Janeiro, 25 de dezembro de 1914Rio de Janeiro, 21 de outubro de1979) foi m jornalista, radialista, poeta e escritor, fundador e primeiro presidente da Legião da Boa Vontade.
Filho de imigrantes árabes - Ássima e Elias Zarur - foi aluno brilhante do Colégio Dom Pedro II e já nesse tempo demonstrava seu pendor para o jornalismo e para a liderança: depois de escrever em todos os órgãos do colégio, fundou o próprio jornal (O Atalaia) e foi chamado para dirigir o órgão oficial, Boletim do Colégio Pedro II.

Aos 15 anos, ingressou como jornalista profissional no matutino A Pátria, de João do Rio, sob a direção de Diniz Júnior. Dono de uma voz tocante, participou da chamada "Era de Ouro" do rádio brasileiro. Criou os programasEnciclopédia Literária, Você não tem consciência!, Gatinhos e Sinucas, Teatro de Gente Nova, Policial Zarur e As Aventuras de Sherlock Holmes. Transcrevendo a obra de Arthur Conan Doyle para a linguagem radiofônica, Zarur lançou o programa policial educativo no país, encerrando todas as produções com a sentença: "O Bem nunca será vencido pelo Mal".


sexta-feira, 23 de setembro de 2016

1ª Mostra de Filmes Espíritas do Rio


Cartaz da  1ª Mostra de Filmes Espíritas do Rio de Janeiro. Evento organizado pelo cineasta e memorialista Oceano Vieira de Melo. 

terça-feira, 13 de setembro de 2016

MAPA MUNDI




O MUNDO PÓS 2036, segundo informações que Geraldo Lemos recebeu de Chico Xavier-Emmanuel. Lembrando que todos os acontecimentos sempre sofrem a interferência do livre arbítrio humano e não somente da ação unilateral dos Espíritos Superiores. Um exemplo disso foi a desintegração da União Soviética e o fim da Guerra Fria nos anos 1980.

A perguntas são: essas informações estão de acordo com o critério de análise de revelações proposto por Allan Kardec. Tais informações deveriam ter sido publicadas, já que o próprio autor não as trouxe a público? Os médiuns e os Espíritos tem o poder de ler o futuro, como foi feito na descrição usada para criar essas ilustrações? Quem responde?

MAPA SUL-AMERICANO


sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Mensagem do Além para um amigo


Caro amigo, Estava pensando na sua situação de pressões externas e conflitos íntimos, na qual deve se sentir acuado e sem perspectivas. Nessas horas o desespero de resolver as coisas se acentua e quando você se esgota de tanto pensar vem o desânimo. Sente-se fracassado, impotente e incapaz de tudo.

Mas ao tempo tem cobranças de coisas pendentes para resolver. 

Tem a responsabilidade de cuidar da sua mãe. 

Pesa a responsabilidade de cuidar dos compromissos que contraiu com a sua ex-companheira.

Tem a responsabilidade de recuperar e administrar sua saúde. 

Tem a responsabilidade dos teus compromissos psíquicos ou tarefas mediúnicas assumidas antes de reencarnar. 

Tem que dar conta da prova que pediu para nascer com facilidades e confortos materiais.

E finalmente a responsabilidade de prestar contas dos bens e recursos que chegaram em suas mãos pela herança dos avós, mas que na verdade não são seus e sim deles, que esperam que você não jogue fora tudo aquilo que eles construíram com trabalho e sacrifício. 

Como vê, sua vida de responsabilidades não está no fim e sim no começo. Vai ter que sentar, planejar e organizar sua tarefa de reconstruir sua vida e dar contar das coisas que chegaram em suas mãos e que você sabe que não foi por acaso. 

Não tem como fugir se livrando dos bens e das responsabilidades. Se acontecer, como vai explicar isso quando desencarnar? Abriu mão de tudo, recuou da prova e abandonou todos os recursos? 

Ainda tem tempo útil. Seu de tempo de conforto e fantasia acabou. Daqui pra frente é você e Deus. 

E não há motivos culpar ninguém, porque você teve todos as chances e oportunidades a seu favor, dentro da prova que você escolheu. 

Todas as suas vontades e caprichos foram satisfeitos. Todas as escolhas foram exclusivamente suas. Todas as suas recusas só foram atendidas após receber alertas sobre os perigos das tuas decisões. Nunca foi contrariado. 

E foi assim que sempre quis e sempre soube que seria assim, mesmo antes de nascer. 

Agora veio a grande crise. O momento das escolhas solitárias. A grande prova. 

Novamente você está sendo ajudado e também respeitado nas suas vontades e tolerado nos caprichos. Seus amigos, seus parentes espirituais e sua mãe continuam à sua exclusiva disposição. 

Mas isso tem um limite. Um limite que a sua idade e sua mente não tem como evitar, não como acontecia quando você era mais jovem. Terá que escolher. 

É isso. 

Do seu amigo desse plano e todos os seus amigos do Outro Lado que estão torcendo por você.