segunda-feira, 19 de junho de 2017

Estação Amizade ganha selo Boas Práticas da Secretaria da Educação



13/06/17
Professor mantém projeto de prevenção ao suicídio em escola de São Vicente
Apoio emocional trata das questões sentimentais dos jovens; educador é voluntário do CVV há 30 anos

Ouvir os jovens e fazer eles se ouvirem é o trabalho do professor Dalmo Duque dos Santos, da E.E. Margarida Pinho Rodrigues, de São Vicente. Com o Programa Estação Amizade, entre palestras e rodas de conversa, o educador promove uma relação de aproximação e respeito entre os estudantes.

“O programa estação amizade é um programa de prevenção ao suicídio. Um programa de apoio emocional criado especialmente para jovens, que têm dificuldade de se comunicar, de se posicionar, de falar sobre os seus sentimentos, um programa temático que se concentra em questões sentimentais do humano em geral, mas especificamente dos jovens”, explicou o professor.

Para a aluna Sthefany Karoline Goes Santana, as atividades têm um grande impacto na vida dos adolescentes. “Eu acho importante porque a maioria das pessoas que sofrem com depressão e têm tendência suicida, elas não procuram ajuda abertamente. Então, um debate, uma atividade, levam essa pessoa a tomar uma atitude de procurar uma ajuda. Ela se sente acolhida”, disse.

De acordo com o professor, os alunos sempre manifestam confiança, melhoram, inclusive, o desempenho na escola. “Eles melhoram entre si como amigos, eles dão valor a essa questão da amizade e eu acho que esse programa reforça essa ideia de amizade, de confiança entre eles, de fidelidade, esses valores que para eles é muito difícil de entender”, disse.

Além dos debates e rodas de conversa, Dalmo é criador do blog Estação Amizade, que concentra informações para propagar a atividade desenvolvida por ele. “O objetivo é que mais pessoas conheçam, participem e articulem essas ações e com o blog eu consigo explicar como realizar a atividade na escola ou em qualquer lugar”, disse.

O educador é voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV) há 30 anos, é autor dos livros "CVV, 50 anos ouvindo pessoas" e Estação Amizade – Dez jovens tentados ao suicídio", ficção voltada para o público jovem e base do programa de ajuda emocional. Atua como voluntário do CVV desde 1980 e atualmente é membro do Conselho Diretor do Centro de Valorização da Vida.





sexta-feira, 16 de junho de 2017

segunda-feira, 12 de junho de 2017

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Prevenção do suicídio nas livrarias


Já está disponível nas distribuidoras e livrarias a ficção "Estação Amizade", a história de dez jovens lutando contra o suicídio. O livro é direcionado sobretudo a jovens e adolescentes e tem como objetivo incentivar a formação de pequenos comitês e rodas de conversa de ajuda emocional nas escolas, clubes e agremiações religiosas e filosóficas.

http://www.boanova.net/produto/estacao-amizade-71449

segunda-feira, 1 de maio de 2017

A aparição de Jesus. Quem estava com Cleófas em Emaús?


Segundo Hegesipo, escritor judeu do século II, Cleófas (ou Alfeu), um dos discípulos de Emaús, era marido de Maria (Maria de Cleofas), que estava aos pés da cruz. Segundo o mesmo autor Cleófas era irmão de José e tio de Jesus. Seus filhos com Maria eram Judas Tadeu, Tiago, Menor; e Simão Menor, primos de Jesus (que nas Escrituras aparecem como “Irmãos do Senhor”, pois os israelitas não usam a palavra “primos”). Conforme as notícias de Eusébio, bispo de Cesaréia no século IV, em sua História Eclesiástica, Judas Tadeu teria sido o esposo nas bodas de Caná, o que explicaria a presença de Maria e de Jesus. 

A dúvida sobre a identidade do companheiro de caminhada de Cleófas persiste. 

No caminho de Emaús.


"Naquele mesmo dia dois dos seguidores de Jesus iam a caminho da aldeia de Emaús, uns onze quilômetros de distância de Jerusalém. E comentavam entre si tudo o que acontecera. De repente Jesus apareceu e juntou­-se a eles, caminhando ao seu lado. Mas eles não sabiam que era Jesus porque Deus impediu­-os de o reconhecerem.

17 “O que é que vão aí a discutir?”, perguntou. “O que é que vos preocupa assim?”

18 Um deles, Cleopas, respondeu: “Deves ser a única pessoa em toda a cidade de Jerusalém que não soube das terríveis coisas que ali sucederam nestes últimos dias”.

19 “Que coisas?”, perguntou Jesus.

Lucas, 13/16

segunda-feira, 20 de março de 2017

Madame Kardec na Casa de Chico Xavier


Lançamento na Casa de Chico Xavier de Pedro Leopoldo do livro Madame Kardec de Adriano Calsone.


55 anos ouvindo pessoas


Simulação gráfica do histórico do primeiro plantão do CVV ocorrido numa sala cedida pela Federação Espírita do Estado de São Paulo.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

As leis de Sociedade e Adoração

O que nos atrai nas igrejas, congregações,centros, grupos, partidos, tribos,capítulos, lojas,tendas, encontros, etc? Em época de crise e sinais de mudanças, internas ou externas, as inteligências sempre buscam o convívio humano para compartilhar ideias, impressões e atitudes. É sempre mais seguro acertar ou errar em grupo do que sozinhos. Quando ressa inquietação passa, e diminui os medos e incertezas, muitos abandonam os vínculos coletivos e retornam ao nosso mundo individual, que é o Reino ou a Consciência de cada um. Outros seguem na busca de realização. Mas a responsabilidade é sempre a mesma: para os líderes e para os liderados, que respondem para si e para a força maior em que acreditam , a respeito de tudo o que pensam, sentem e fazem.

Piadas entre céticos e crentes



MITOLOGIA, ZOOLOGIA E COSMOLOGIA.

As piadas provocativas entre crentes e céticos são muito divertidas. Entretanto as duas visões (Mitologia e Zoologia) nos parecem contraditórias, limitadas e partem de dogmas rígidos, tanto da religião como da ciência.

O conceito espírita do Gênese (Cosmologia) vê de forma diferente: a Criação como um conjunto de leis naturais, incluindo a evolução, tendo Deus (inteligência cósmica) como causa primária de todas as coisas.

A Cosmologia também foi explicada brilhantemente pelo padre antropólogo Teilhard Chardin na obra "O Fenômeno Humano". A Igreja Católica obviamente rejeitou. Huberto Rohden (ex-padre jesuíta e professor em Princeton) ampliou o conceito, filosoficamente. Só tem um problema ainda não resolvido por zoologistas e criacionistas: o Elo Perdido.

Allan Kardec indicou que o fenômeno talvez tenha ocorrido fora dos liames terrestres (ver a mesma hipótese nos livros "Os Exilados da Capela" , Edgard Armond e "A Caminho da Luz" , Emmanuel-Chico Xavier). Outra luz importante sobre esse assunto é a o pequeno livro "A Cabala", do mestre F.W. Lorenz.

Download grátis


Dez jovens lutando para salvar suas próprias vidas.
http://estacaoamizade.blogspot.com.br/

Solidão e solidariedade


A VIDA SOLITÁRIA é muito cultivada com sinônimo de liberdade e conforto para muitos atualmente. Mas quando se trata de pessoas depressivas, as que não têm opção de convívio, e que passam por situações difíceis, a solidão é um fator muito preocupante e perigoso. Os pensamentos e hábitos negativos se sobrepõem aos nossos valores e crenças e não raro sucumbimos à auto-destruição. Fiquemos sempre atentos aos amigos nessas condições, próximos e das redes sociais. Reservemos sempre um tempinho para um papo edificante ou para um desabafo, rápido que seja. Se for tímido ou não se sentir capaz, não se preocupe muito em dar conselhos e dicas. Ouça em silêncio e diga coisas simples, para dizer que está sempre por perto. Ajuda muito.

domingo, 15 de janeiro de 2017

Manhãs de depressão e angústia


O período da manhã é o mais difícil para quem está deprimido.

A angústia, a sensação de fraqueza e desânimo são implacáveis. É quando o Espírito retorna ao corpo, depois de alguns momentos de liberdade espiritual durante o sono, e cai novamente no campo físico de provas.

Reaja, ore com propósito e confiança.

Levante-se, fique em pé. Não se deixe dobrar. Logo passa.

Ps. Essa reflexão não dispensa a orientação e o tratamento médico.

segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Fundação do Posto do CVV em Santos, 1979



Formação do comitê para fundação do posto do CVV de Santos em 1979. A reunião aconteceu na rua Evaristo da Veiga, 266 com a presença de membros dos postos Abolição (Capital) e Santo André; e voluntários de Santos e São Vicente. Dessa reunião surgiu o Centro Fraterno de Amizade de Santos-CEFAS, entidade mantenedora do Programa CVV. O posto funcionou provisoriamente com sala e telefones cedidos pelo Lar Espiritual Seara de José até ser transferido para o Centro de Cultura de Santos. A primeira turma de voluntários realizou seu treinamento nesse endereço formando um grupo de 70 plantonistas, incluindo este que vos escreve.
Fotos: Elodia Varconte e Lorival Blanco.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

Homens de fé e coragem



Quando as religiões se desviam das suas raízes e compromissos, engessando instituições e escravizando consciências, também surgem os que questionam os dogmas, restabecem os princípios e reconduzem-nos à Verdade. Com a intenção de matar suas ações e ideias, todos eles foram acusados de traidores, hereges, suicidas e endemoniados. É claro que não foram apenas Paulo,Huss,Lutero e Kardec, porém eles representam todos os que ousaram desafiar os sistemas dominantes indicando novos rumos para as crenças e concepções de mundo.



sábado, 10 de dezembro de 2016

18 anos de ecumenismo e diversidade na TV



Este ano o programa universalista Fronteiras da Ciência, do apresentador Jadir Albino, completou 18 anos na emissora da Universidade Santa Cecília, em Santos. É um conhecido espaço para a difusão do livre pensamento, das pesquisas metapsíquicas, curas alternativas e principalmente das diversas concepções humanas e visões de mundo. Foi nesse programa que difundimos as nossas primeiras obras e ainda continuamos sendo gentimente convidados pelo apresentador para divulgar as nossas atividades e novos projetos. Longa vida, paz e prosperidade ao Fronteiras da Ciencia e a Santa Cecília TV.

SANTA CECÍLIA TV. É possível ver pela internet :
http://santaportal.com.br/fronteirasdaciencia 

Batista Cepelos confessa o suicídio no Parnaso Além-Túmulo



O poeta que foi o pivô de uma famosa tragédia paulistana e que inspirou, juntamente com Francisca Júlia, criação do CVV. Essa história está resumida nos livros "Como Vai Você" e "Estação Amizade". No "Parnaso Alem-Túmulo" (1935), Cepelos confessa o suicídio. Exemplar de Ivan Almeida.



GOMIDE, 57 ANOS. CEPELOS, 43 ANOS. SOPHIA, 22 ANOS.

"Mortos quase na mesma época, Francisco de Assis Peixoto Gomide (1849-1906), Sophia Nunes Gomide (1884-1906) e João Batista Cepelos (1872-1915) são três almas ligadas entre si pelo destino e pela mesma tragédia. Peixoto Gomide era um político de alto prestígio – tinha sido presidente do Estado (antigo cargo de governador) e, na época, presidente do senado estadual; e Batista era seu filho, que tivera com uma escrava da família no tempo da juventude".

FRANCISCA JÚLIA, 49 ANOS

"Outra relação próxima e remota com o CVV foi o caso de Francisca Júlia , que morreu de tristeza profunda no dia após do velório do seu marido, também em São Paulo. Francisca Júlia da Silva (1871-1920), era poetisa parnasiana. Ela e Cepelos, que também era parnasiano, nasceram quase na mesma época sendo, portanto, da mesma geração. Nasceram com diferença de dois anos e morreram com intervalo cinco. Provavelmente se conheciam e frequentavam os mesmos eventos sociais do gosto dos literatos. Mesmo não tendo contatos pessoais, os dois eram figuras conhecidas do meio artístico paulista e carioca".

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Por que os jovens estão se matando

Crianças e adolescentes constroem suas existências baseadas no comportamento dos adultos. 
Vivemos uma época na qual todos as questões e conflitos humanos, antes escondidos, vieram à tona. A Era dos Segredos, das dissimulações e das subjetividades foi assaltada pela Era da Transparência. 

Não é mais possível esconder nada. Tudo é público e notório. Todas as nossas ações são expostas à céu aberto e seriamente observadas nas redes sociais.  É uma nova realidade na qual é necessário ser muito autêntico para sobreviver.  Todas as nossas formas de crer e de agir por meio de máscaras e explicações racionais, não servem mais, pois logo somos denunciados.

Somando a isso, temos uma sociedade altamente tecnológica e competitiva, que reduziu muito a nossa estabilidade e zonas de conforto. Tudo é muito solto e efêmero: os empregos, as relações sociais e afetivas, e sobretudo as certezas.

Ansiedade, pânico, depressão e finalmente o suicídio tem sido a resposta humana dos que não se adaptam a esse novo mundo externo que os empurra para as tormentas íntimas do mundo interno.

É preciso, então, acertar os relógios atrasados e encontrar um Norte para essa bússola confusa e desorientada.